top of page

DA DESCENTRALIZAÇÃO DO PROCESSO DE FILIAÇÃO

Tese

A REDE Sustentabilidade é um organismo vivo, dinâmico e pulsante, cujos propósitos e atuação têm atraído a atenção e a fidelidade de inúmeros filiados desde sua fundação. A demanda por novas filiações recentemente explodiu, motivadas pela crescente exposição do partido e nossas lideranças, com Marina Silva à frente do Ministério do Meio Ambiente, Joenia Wapichana presidindo a FUNAI, Ricardo Galvão no CNPQ e Randolfe Rodrigues na liderança do Governo no Congresso. Por esta razão, faz-se necessário descentralizar o processo de filiação, hoje concentrado nos elos estaduais e nacional, de modo a permitir que os grandes centros recepcionem as demandas dos eleitores de suas respectivas regiões.

Não há óbice estatutário para que os elos municipais, onde estejam constituídos, possam proceder aos atos necessários ao processo de filiação. Contudo, para tanto, os responsáveis devem ser cadastrados junto ao Sistema de Gerenciamento de Informações Partidárias - SGIP, cujo acesso hoje é restrito às Executivas Estaduais e Nacional.

Considerando as dificuldades de coordenação em Estados em que a capilaridade do partido ainda não se encontra suficientemente desenvolvida; a necessidade de uma estrutura mais robusta para avaliar e avalizar as filiações; e a importância de descentralizar o procedimento para atender às demandas dos grandes centros; propomos que o processo de filiação possa ser conduzido, de maneira autônoma e com atribuição de chave de acesso, pelos elos municipais permanentes situados em Capitais de Estados da federação ou situados em municípios com mais de 500 (quinhentos) mil habitantes.

bottom of page